Inicial > Filmes > Nove Canções

Nove Canções

Ok, é hora de separar os garotinhos(as) dos adultos. Se você tem menos do que 18 anos, ative a navegação InPrivate do seu navegador e nem tente dizer aos seus pais que eu aconselhei você a assistir esse filme.

O que me lembra de dizer: não, eu nunca aconselhei esse filme para vocês. Isso porque o assunto agora é sexo.

“Nove Canções” não é só um filme estilo droga-sexo-e-rock-and-roll. Veja bem, ele se trata disso, mas o que quero dizer é que ele não é baseado apenas nisso. Não entendeu ? Vamos lá.

Essa é a história de Matt, um climatologista inglês, e Lisa, uma estudante americana, que se conhecem no meio de um show. O encontro dos dois resulta não apenas na descoberta de duas paixões em comum – música e sexo – mas também em um inevitável relacionamento com data para terminar, pois Lisa tem de voltar aos Estados Unidos no final dos 12 meses em que o filme decorre.

Boa parte da história se passa, além da cama, em concertos de rock, trazendo uma lógica clara ao título, que mesmo traduzido se manteve fiel ao original, “9 Songs”. São elas:

  1. Black Rebel Motorcycle Club, “Whatever Happened to My Rock and Roll”
  2. The Von Bondies, “C’mon, C’mon””
  3. Elbow, “Fallen Angel”
  4. Primal Scream, “Movin’ On Up”
  5. The Dandy Warhols, “You Were the Last High”
  6. Super Furry Animals, “Slow Life”
  7. Franz Ferdinand, “Jacqueline”
  8. Michael Nyman, “Debbie”
  9. Black Rebel Motorcycle Club, “Love Burns”

Agora a informação para os +18: todas as cenas de sexo explícito foram protagonizadas pelos próprios autores, na presença apenas do diretor, o operador de câmera e o técnico de som. Foi também o primeiro filme, autorizado a ser exibido na França e Inglaterra, com cenas desse tipo. Outra curiosidade é de que a atriz, Margot Stilley, não queria divulgar seu nome aos créditos do filme, tendo como denominação apenas o nome da personagem.

Mas se você pensou que essa seria uma crítica boa sobre o filme, bem, pensou errado. Apesar de todos (e atire a primeira pedra quem disser não..) gostarmos de sexo, a falta visível de química entre o casal tira o mérito de toda a coisa. O diálogo é pobre – e tomo as palavras de uma outra crítica que li a respeito do filme – por um erro do diretor por não ter delimitado a fala dos personagens.

Em contra-partida, talvez seja esse o alvo ao qual o diretor e escritor, Michael Winterbottom (O Preço da Coragem e A Festa Nunca Termina), quer que atinjamos. Matt, o personagem, revela isso ao dizer: “Explorar a Antártida é como explorar o espaço. Você entra em um vácuo, milhares de quilômetros, sem pessoas, nem animais, nem plantas. Você está isolado em um continente vasto e vazio. Claustrofobia e agorafobia, no mesmo lugar, como duas pessoas em uma cama”.

Deixo a conclusão não mão de vocês.. no bom sentido, é claro.


Ficha Técnica

Título: Nove Canções (9 Songs)
Diretor: Michael Winterbottom
Ano: 2004
Gênero: Drama
Duração: 69 minutos

Categorias:Filmes Tags:,
  1. Maycon
    24/02/2011 às 19:13

    Recomendo muito esse filme, é muito bom pra assistir acompanhado ;-)
    E as cenas tem uma plástica muito boa, é uma relação normal, nada forçado, como filmes +18 normais.
    E aproveitando, parabéns pelo site, está muito bom :-)

    • César P.
      24/02/2011 às 19:18

      Valeu Maycon, obrigado pelo comentário !
      Continue acompanhando o nosso blog, teremos novidades em breve.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: