Inicial > Filmes > A Garota da Capa Vermelha (Red Riding Hood)

A Garota da Capa Vermelha (Red Riding Hood)

Eu assisti ao filme A Garota da Capa Vermelha (Red Riding Hood) mais pelo charme da direção de arte do que pela história. O filme faz uma releitura moderninha do conto de fadas Chapeuzinho Vermelho, carregada de romance, insinuações, mistérios e segredos.

Valerie (Amanda Seyfried) vive em um vilarejo que negocia a paz com o Lobo, oferecendo sacrifício. Ela é perdidamente apaixonada por Peter (Shiloh Fernandez), seu amigo de infância, mas está prometida em noivado para Henry (Max Irons), um jovem cuja família pode lhe oferecer uma vida melhor.

Chega o dia em que o Lobo rompe o trato e ataca uma garota da vila, cujo corpo é encontrado no meio de um campo de trigo. Os habitantes da vila entram em desespero e pedem ajuda para o Padre Solomon (Gary Oldman). O padre conta a todos que o Lobo não é uma “criatura” – é uma pessoa transformada e, enquanto a lua sangrenta percorre o céu, o Lobo pode transformar qualquer pessoa com apenas uma mordida. Essa ideia desencadeia uma série de desconfianças entre os moradores da vila, pois qualquer um pode ser o Lobo.

Paralelo a isso, a história se desenrola com o amor não correspondido de Henry, a paixão proibida de Valerie e Peter, segredos familiares, descobertas pessoais e intrigas. E até rola um diálogo clássico de “que olhos grandes você tem”. A cena de abertura é bonita e diz muito sobre a personagem principal.

Achei legal o fato de o filme brincar a todo momento com a identidade do vilão da história, tornando a revelação um ato mais atraente. Infelizmente a diretora Catherine Hardwicke (sim, a mesma de Crepúsculo) não obteve o melhor de seu elenco, as atuações do filme são muito fracas. Além disso, a fotografia do filme é tão escura quanto um quarto negro, só dá pra ver alguma coisa nos cenários externos. O capricho ficou a cargo da arte mesmo, que definiu e reaproveitou perfeitamente os elementos visuais do filme.

No resumo, A Garota da Capa Vermelha tem uma direção de arte linda, trilha sonora legal e coerente, história com bom desfecho, mas peca nas atuações. Se você não se importar com isso e prometer não lembrar de Crepúsculo em cada tomada aérea na floresta, vai em frente :-)

Ficha Técnica

Título: A Garota da Capa Vermelha (Red Riding Hood)
Diretor: Catherine Hardwicke
Ano: 2011
Gênero: Fantasia
Duração: 100 minutos

Você também pode gostar de:

Os Irmãos Grimm
Cartas para Julieta
Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte II
Em Busca da Terra do Nunca
Top 10 – Dicas de filmes para uma festa do pijama

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: