Inicial > Filmes > Filme “Ted” traz um urso adulto e desbocado

Filme “Ted” traz um urso adulto e desbocado

Urso TED e Mark Wahlberg

Fato: a idéia do roteiro inicial não é nenhuma novidade. Você, caro leitor, já assistiu a dezenas de clássicos na Sessão da Tarde que se iniciaram com o desejo inocente do personagem principal ou de alguém muito ligado a ele nesse tipo de filme. Você viu isso em “Quero Ser Grande” (Big, 1988), “Uma Noite Mágica” (Jack Frost, 1998) e até mesmo em “O Mentiroso” (Liar Liar, 1997). No entanto, contrariando a primeira impressão que esse primeiro parágrafo passou a vocês, “Ted” é a realização contrária a todos os desejos que vimos naqueles filmes.

John Bennet é a criança que, em algum lugar do passado, todos nós fomos. Ele é a mesma criança que fomos ao desejar algo que pudesse nos ajudar e enfrentar todos os problemas de nossa infância. O pequeno John desejou apenas um único amigo. O melhor deles. E você, o que desejou ?

Sem semelhança alguma ao tigre Haroldo (Calvin & Hobbes, criado por Bill Watterson), Ted é a personificação desse desejo. Um urso de pelúcia com vontades e trejeitos próprios que decide, inocentemente, se apresentar ao mundo e ao mesmo tempo jurar fidelidade ao garoto John. E o urso Ted, apesar da fama e assédio dos fãs e imprensa, desde então não quebrou a promessa.

Mark Wahlberg e Urso TED

Thunder buddies for life.

Seth MacFarlane acertou em cheio no roteiro e direção de “Ted”. O diretor norte-americano, criador de “Family Guy”, já nos surpreendeu com personagens como Stewie, um garoto de 1 ano com uma personalidade cruel e sádica que faz a vida da família Griffin ser mais conturbada do que o habitual. Mas Stewie, assim como outros personagens juvenis das séries americanas, nunca crescem ou mudam de personalidade.

Já em “Ted”, podemos ver as mudanças em sua personalidade no decorrer dos 27 anos em que a história se sucede. O urso de pelúcia é o reflexo de todas as faltas de expectativas e comprometimentos acumuladas em seu dono, John (Mark Wahlberg), um homem de 35 anos que namora a belíssima e bem sucedida Lori Collins (Mila Kunis) há quatro anos, mas que no entanto não consegue assumir um compromisso sério ou crescer profissionalmente. Sempre que pode, John escapa de seu trabalho para fumar um baseado ou tomar umas cervejas com seu amigo Ted, que o deixa em várias enrascadas e situações constrangedoras para sua namorada.

Lori, cansada da displicência de John, culpa o urso Ted por não deixar o namorado seguir em frente com sua vida, e dessa forma, dividido entre seus dois e melhores companheiros, John é obrigado a decidir qual rumo tomar em sua vida.

“Ted” é muito mais do que uma lição de amizade e companheirismo.

O filme foi muito bem criticado pela gama de humoristas e comediantes ao redor do mundo, mas “Ted” também foi alvo de censura e repúdia por pais e conservadores. Quando o assunto é expôr a estirpe e defeitos da cultura americana, Seth MacFarlane é um gênio. Se Michael Moore é o rei no quesito literário desse segmento, MacFarlane não fica para trás e vem cumprindo muito bem o seu trabalho desde a criação de “Family Guy”, “American Dad” e alcançando agora o público cinéfilo com “Ted”.

Ficha Técnica

Título: Ted (Ted)
Diretor: Seth MacFarlane
Ano: 2012
Gênero: Comédia
Duração: 106 minutos

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: