Arquivo

Posts Tagged ‘Emma Stone’

Top 10 – Dicas de filmes para festa do pijama

Então você ficou responsável pela organização da festa do pijama e está sem ideias? É bom ter algumas dicas de filmes para uma festa do pijama, na hora você escolhe dois ou três e dá boas risadas e suspiros com as amigas. Na organização da festa, lembre-se de fazer os convites, selecionar os doces e salgados, as bebidas, as músicas…

Outra coisa, dependendo do estilo de filmes dos convidados, os filmes podem variar. Uma festa do pijama para patricinhas é diferente de uma festa do pijama para garotas nerds. Mas vou partir do princípio que todas gostas de rir e chorar juntas, então fiz uma lista dos filmes que caem bem nessa festa. São comédias românticas e filmes de menininha, mas se quiserem dicas de filmes de terror, confere a nossa outra lista. :)

A Mentira (Easy A, 2009)Trailer | Ler resenha do Pipoca Musical
Emma Stone, A Mentira, Easy A
Emma Stone está divertidíssima neste filme, que conta a história de Olive, uma adolescente que conta uma mentirinha para a melhor amiga no colégio sobre ter perdido a virgindade com um cara mais velho. Mas sua rival, cristã fervorosa, escuta e espalha pra escola inteira e faz com que Olive enfrente a mentira e suas consequências. O filme tem um humor refinado, sarcástico, rápido e traz uma quantidade enorme de referências bacanas. A Mentira tem uma trilha sonora muito boa que dá ritmo ao filme.

O Diabo Veste Prada (The Devil Wears Prada, 2006)Trailer
Anne Hathaway, Meryl Streep, O Diabo Veste Prada
Andrea Sachs (Anne Hathaway) é uma jornalista que conseguiu um emprego como assistente da executiva Miranda Priestly (Meryl Streep, fabulosa), diretora da Runaway Magazine, a mais importante revista de moda de Nova York. Andrea logo percebe que não é tão fácil lidar com Miranda, e começa a mudar seus hábitos e até suas roupas para conseguir conquistar o respeito da chefe, retratando o que acontece quando sua vida pessoal e profissional se misturam. O Diabo Veste Prada tem roupas maravilhosas e Anne Hathaway está sensacional em cena com Meryl Streep.

Leia mais…

“Amor a Toda Prova”: elenco afiado e roteiro bem feito.

Steve Carel e Juliane Moore em jantar romântico

Já falei da Emma Stone algumas vezes, ou tantas vezes que as pessoas me mandam todo e qualquer trailer em que a ruiva apareça, mesmo que por um segundo. Realmente, o jeito divertido e a interpretação natural de Emma me conquistaram meses atrás, quando assisti a excelente comédia “A Mentira”, uma indicação da Joyde aqui no Pipoca Musical. Em Amor a Toda Prova, Emma não é o ponto central da trama, mas dá um excelente show como coadjuvante.

Cal (Steve Carell) é um homem que pensava ter tudo sob controle, até que vê seu casamento indo para o espaço quando sua esposa (Julianne Moore) confessa que o traiu e pede a separação. Com a moral no fundo do poço, Cal busca consolo na bebida dia após dia em um bar local. É quando ele conhece Jacob (Ryan Gosling, de Namorados para Sempre, fantástico), o maior pegador da face da terra, que oferece ajuda para ensinar Cal como ser feliz e confiante, para provar a si mesmo que a vida continua.

Depois de jogar no lixo as roupas velhas, o tênis fora de moda e começar a usar ternos sob medida, Cal começa a interagir com outras mulheres fazendo uso dos sábios conselhos de Jacob – nunca fale muito de si, ouça sempre o que a mulher tem a dizer, seja gentil, e saia do bar acompanhado dela.

Em paralelo, conhecemos Hannah (Emma Stone), uma aluna de Direito extremamente dedicada, que tenta levar seu relacionamento pra frente, quando percebe que nunca vai sair do lugar. Ela chuta o balde e vai atrás de Jacob, que cantou ela num bar alguns dias antes.

Ryan Gosling sentado ao bar

É muito divertido ver Cal retomando o controle da sua vida, mesmo que do seu jeito. Várias mulheres – uma mais descontrolada do que a outra – caem no papo do quarentão, mas ele ainda gosta de sua ex-mulher e esse sentimento deixa o filme bonitinho. Juliane Moore (que recentemente fez “Minhas mães e meu pai”, que comentamos aqui também) faz bem seu papel e apresenta ótima química com Steve Carell.

Também tem o pequeno Robbie (Jonah Bobo), o filho de Cal que é apaixonado pela babá Jessica (Analeigh Tipto) que, por sua vez, nutre um amor maluco pelo quarentão. Mas a melhor cena é, sem dúvida, a sequência final, que dá dor no estômago de tão engraçada, e de quebra revela segredos da trama (sério, sem clichês).

Além do timing das piadas e das sequências bem produzidas, Amor a Toda Prova é um show de interpretação do elenco afiado e em sintonia. Hannah é cheia de energia, engraçada, charmosa. Jacob é inteligente, sedutor e malicioso. E Cal, mesmo desajeitado é um apaixonado.

Mesmo com o caráter “alternativo”, Amor a Toda Prova agrada a quem assiste, diverte todo mundo e ainda faz a gente pesar as atitudes que temos sem perceber. Afinal de contas, lá no fundo, somos todos apaixonados.

Ficha Técnica

Título: Amor a Toda Prova (Crazy, Stupid, Love)
Diretor: Glenn Ficarra, John Requa
Ano: 2011
Gênero: Comédia, Drama
Duração: 118 minutos

Você também pode gostar de:

A Mentira
Toda Forma de Amor
Se Enlouquecer não se Apaixone

“Zumbilândia”, um filme sobre zumbis que é engraçado e inteligente

Cartaz do filme "Zumbilândia"Quem já trocou figurinha comigo sobre séries e filmes sabe que eu não sou fã de zumbis ou filmes de zumbis. Não consegui ver os 15 primeiros minutos do episódio piloto de The Walking Dead e Madrugada dos Mortos me embrulhou o estômago. Como pode ver, não sou um potencial para falar do assunto, então talvez o que eu vou dizer de Zumbilândia não tenha significado algum pra você.

MAS eu quero dizer que é o filme mais divertido que eu já vi com zumbis. Tem as cenas grotescas, claro, mas a presença do elenco fez tudo ser mais divertido e passível de alguém que não aprecia decomposição da carne humana gostar.

Primeiro porque sou fã de Emma Stone desde que assisti A Mentira, e acho que ela me persegue desde então. Segundo porque é muito engraçado ver Jesse Eisenberg (lembra do Mark Zuckerberg em A Rede Social?) interpretando um ser apavorado cheio de regras para zumbis.

Zumbilândia é a terra dos mortos, cujos moradores são pessoas que foram atacadas pela doença da vaca louca e transformaram-se em zumbis sanguinários. Poucas pessoas restaram no mundo. Entre essas poucas pessoas, se encontra Columbus (Eisenberg), um grande covarde que tem umas trinta regras para ajudar a sobreviver a zumbis (algo como “sempre olhe o banco de trás do carro” e “certifique-se de que você está sozinho no banheiro”) e Tallahasse (Woody Harrelson), um casca grossa com um senso de humor negro o bastante para ocasionar diversas gargalhadas, motivado a comer o último “twinkie” (bolinho com recheio cremoso).

Cena do filme Zumbilândia

É Columbus quem narra a história. Em sua jornada, os dois conhecem as irmãs Wichiita (Emma Stone, maravilhosa) e Little Rock (Abigail Breslim), que passam a integrar o grupo depois de algumas armações próprias para sobreviver em Zombieland.

Todos decidem ir a Pacific Playland, um parque de diversões que, teoricamente, é livre de zumbis. No caminho, Columbus se apaixona pelo jeito tempestuoso e auto-suficiente de Wichiita, e Tallahasse brinca e briga com a pequena pentelha como se fosse uma irmã mais nova, formando um quarteto pronto para enfrentar os zumbis mundo afora.

Zumbilândia é uma comédia muito divertida, com atuações caprichadas do elenco, roteiro inteligente e direção firme de Ruben Fleischer. O filme ainda conta com uma participação especial de Bill Murray, como ele mesmo. Diversão garantida para quem gosta e também pra quem não gosta de zumbis.

Ficha Técnica

Título: Zumbilândia (Zombieland)
Diretor: Ruben Fleischer
Ano: 2009
Gênero: Comédia
Duração: 88 minutos.

Você também pode gostar de:

A Mentira
Top 10 – Dicas de filmes de terror antigos

A Mentira: humor refinado e referências bem encaixadas

21/07/2011 1 comentário

Então foi assim: eu tenho um Tumblr. E algum tempo atrás começaram a pipocar stills da Emma Stone por lá, como este, mas eu não sabia do que se tratava. Conforme surgiam e surgiam aumentava meu interesse, até que resolvi sair do campo da curiosidade e pesquisar. Era a comédia A mentira. Corri pra ver e não me arrependi nem um pouco, mesmo com a minha desconfiança com comédias.

A mentira conta a história de Olive, uma menina comum – tão comum que se considera invisível – na época de colégio. Até que a sua invisibilidade dá lugar a fama quando ouvem no banheiro uma mentirinha contada para a sua melhor amiga: que havia perdido a virgindade em um encontro. Em pouco tempo todos do colégio são informados do fato e a mentira que deu fama a Olive acaba levando a mais e mais e mais outras mentiras, até chegarem a um ponto crítico.

O diferencial desse filme são basicamente dois pontos: o humor mais refinado, sarcástico, rápido, e a quantidade enorme de referências bacanas – literárias, musicais, cinematográficas. Apesar da história não ser exatamente extraordinária, o filme te prende e diverte sem grandes esforços, algo ótimo para aqueles dias em que você só precisa relaxar um pouco – dá até pra esquecer o detalhe de que uma pessoa com a beleza da Emma Stone dificilmente seja despercebida nesse mundo, talvez a maior falha da história. Além disso, há participações de gente do mundo das séries, como Lisa Kudrow (a eterna Phoebe de Friends), Penn Badgley (o Dan Humphrey de Gossip Girl), Dan Byrd (o Travis Cobb de Cougar Town) e Amanda Bynes (a Holly Tyler de Coisas que Odeio em Você). Sem contar que a Emma Stone foi indicada ao Globo de Ouro pela atuação e a trilha sonora é uma saladona que vai de Pussycat Dolls a Death Cab for Cutie.

Ufa, já tá bom né? Mas se ainda não consegui te convencer, ou se quiser saber um pouquinho mais da história, aí vai o trailer:

Ficha técnica
Título: A Mentira (Easy A)
Diretor: Will Gluck
Ano: 2010
Gênero: Comédia
Duração: 92 minutos

Você também pode gostar de:

Amor a Toda Prova
Zumbilândia
Top 10 – Dicas de filmes para uma festa do pijama

%d blogueiros gostam disto: