Arquivo

Posts Tagged ‘Pedro Almodóvar’

Carne Trêmula, de Almodóvar

carne trêmula, victor

Carne Trêmula é um filme de Almodóvar, cujo roteiro é inspirado no livro policial de Ruth Rendell. Já demos dicas de filmes sensacionais do Almodóvar, e Carne Trêmula entra pra essa lista.

No ano de 1970, em Madri, uma prostituta (Penélope Cruz) dá a luz ao menino Victor em um ônibus municipal, de madrugada. As ruas vazias ambientam a época.

Vinte anos depois, Victor (Liberto Rabal) anda pelas ruas de Madri atrás de uma jovem moça chamada Helena (Francesca Neri) que conheceu em uma festa em outra semana. Empolgada com o encontro que haviam marcado, vai até a casa dela, mas a garota não se lembra dele porque estava drogada durante o sexo e esperava pelo traficante. De certa forma apaixonado, Victor insiste, mas ela o ameaça e, após o barulho de um tiro, dois policiais chegam ao seu apartamento, David (Javier Bardem) e o experiente Sancho (José Sancho).
Leia mais…

Filme “Má Educação”, de Almodóvar, toca na ferida.

Cartaz do filme "Má Educação"Essa é a minha terceira resenha sobre um filme de Almodóvar, então acho que devo alguma explicação. Não se trata de fanatismo, ou pelo menos nada comparado ao amor que tenho pelos filmes de Charlie Chaplin, por exemplo. Conheci a teoria de Almodóvar antes de visualizar sua técnica. Renomado como um dos diretores mais importantes para história do cinema, assisti cinco dos seus filmes mais famosos, gostando muito de uns, e menos de outros.

Má Educação é um filme que certamente não agrada a todos os gostos. É uma história que retrata a pedofilia, abuso de drogas, homossexualismo, solidão, dependência, erotismo e obsessão – ah, a obsessão que Almodóvar tão bem trabalha (lembra de Fale com ela?).

Todos esses elementos compõem a história de Ignacio (Francisco Boira) e Enrique (Fele Martínez). Os dois rapazes se conheceram muito jovens em um colégio liderado por padres da igreja católica, e se apaixonam – um amor curioso, inocente e juvenil. Mas o professor de literatura do colégio, Padre Manolo (Daniel Giménez Cacho) que também é diretor, nutre um sentimento único por Ignacio e, em uma confirmação do ciúme e das intenções que tem para com o garoto, expulsa Enrique do colégio, e passa a abusar sexualmente de Ignacio.

Anos depois, Enrique (o que foi expulso) é um jovem diretor de cinema em busca de inspiração para a sua próxima história, quando um rapaz que se identifica como Ignacio, o procura com um roteiro baseado em sua infância. Agora ator, ele pede para ser chamado de Angel (Gael García Bernal) e procura um emprego com Enrique.

Gael García Bernal

Perturbado com o retorno de seu antigo amor, Enrique busca por mais detalhes e descobre que Ignacio já faleceu, e o rapaz que se passa por ele é, na realidade, seu irmão. Intrigado, guarda a descoberta para si, e inicia as filmagens enquanto tenta descobrir a razão da morte de Ignacio.

Neste filme, Almodóvar usa e abusa da metalinguagem. Ele conta a história de vida de Ignacio através do roteiro “A Visita” que o personagem escreveu, ao mesmo tempo em que o filme se desenrola entre as gravações da película baseada no roteiro e revela segredos da história verdadeira de Ignacio e Enrique, jovens e adultos.

Má Educação é um filme corajoso que busca quebrar o silêncio que a sociedade faz quando o assunto não lhes interessa e quando a violência não lhes atinge. O filme de Almodóvar faz mais do que falar do assunto. Ele mostra a realidade que enxerga em uma sociedade que se oculta sob o sagrado dever para com a igreja católica. Sem dúvida, um filme excelente, mas requer um coração forte.

Ficha Técnica

Título: Má Educação (La Mala Educación)
Diretor: Pedro Almodóvar
Gênero: Drama
Ano: 2004
Duração: 106 minutos

Você também pode gostar de:

Fale com Ela
Tudo sobre minha mãe

“Tudo sobre minha mãe”, um filme divertido e irreverente de Almodóvar

Cartaz do filme "Tudo sobre minha mãe"Em Tudo sobre minha mãe, Almodóvar conta uma história bizarra sobre família, escolhas e segredos. Acredito que essa premissa talvez não tivesse a mesma inteligência e sensibilidade nas mãos de outra pessoa, podendo facilmente virar um show de horrores. Mas aqui, sob a tutela de Almodóvar, a história cresce e se desenvolve para se tornar um marco na carreira do diretor.

Esteban (Eloy Azorin) é um adolescente de 17 anos que mora com sua mãe, Manuela (Cecilia Roth) em Madri. Em seu aniversário, pede que a mãe o leve ao teatro para assistir Um bonde chamado desejo e no final da peça, insiste em aguardar a atriz Huma Rojo (Marisa Paredes) para lhe pedir um autógrafo. Em meio a uma forte chuva, Esteban corre atrás do táxi de Huma, mas é atropelado por um carro e morre no hospital.

Conhecer seu pai era um grande desejo de Esteban, pois Manuela nunca lhe contou uma história completa sobre ele. Como forma de atender ao pedido do filho, Manuela decide voltar a Barcelona, de onde fugiu anos atrás, para encontrar o pai de Esteban, que agora vive como a travesti Lola (Toni Cantó), e lhe dar a notícia do falecimento.

Ao chegar lá, encontra a amiga de anos atrás, Agrado (interpretada com louvor por Antonia San Juan), uma travesti divertidíssima que morava com Lola, até que esta lhe roubou e fugiu. Sem pistas de como encontrá-lo, Manuela firma sua vida em Barcelona aos poucos, e consegue um emprego na companhia de teatro de Huma Rojo.

Manuela angustiada

Agrado apresenta Manuela a Hermana Rosa, uma assistente social que faz tudo pelo bem de todos. Acontece que Rosa (Penélope Cruz, sensacional) está grávida de 3 meses de Lola, e além disso contraiu o vírus da AIDS. Manuela então a recebe em casa para cuidar dela durante a gestação.

Em meio a esses acontecimentos, conhecemos mais da história de Manuela e Lola, nos divertimos com o jeito autêntico de Agrado e nos aproximamos de Rosa. Almodóvar amarrou todas as pontas da história com maestria, inserindo e removendo os personagens à medida que se fazia necessário.

Tudo sobre minha mãe é um filme inusitado, surpreendente e apaixonante, com um final que lhe faz justiça. Para quem gosta de uma boa história, livre de preconceitos, e aprecia a técnica de Almodóvar, este é um filme espanhol para guardar na memória.

Ficha Técnica

Título: Tudo sobre minha mãe (Todo sobre mi madre)
Diretor: Pedro Almodóvar
Gênero: Drama
Ano: 1999
Duração: 101 minutos

Você também pode gostar de:

Fale com Ela
Má Educação
Carne Trêmula

Categorias:Filmes Tags:,

“Fale com Ela”, um filme de Almodóvar

Cartaz do filme "Fale com Ela"Fale com Ela é um drama de Pedro Almodóvar que leva seus personagens a rumos inesperados, enriquecendo a história com detalhes contados em flashbacks e dicas fornecidas em histórias inseridas na trama. Almodóvar, que sabe muito bem como trabalhar a obsessão, retrata de forma gentil o amor de um homem por uma mulher inconsciente.

Marco (Dario Grandinetti) é um escritor de guias de turismo que se apaixona por Lydia (Rosario Flores), uma toureira espanhola que terminou recentemente um romance com um toureiro famoso, em meio a constantes escândalos. Para se aproximar de Lydia, Marco pede a ela que lhe conceda uma entrevista para um artigo, e acabam se relacionando. Meses depois, em uma de suas touradas, Lydia entra na arena e o touro a atinge na cabeça. O impacto a deixa em coma, e Marco passa as noites no hospital, aguardando um quadro positivo de recuperação.

Nesse ponto, conhecemos Benigno (Javier Camara), um jovem enfermeiro do hospital em que Lydia está internada. Ele é responsável por tomar conta de Alicia (Leonor Watling), uma bailarina que está em coma há quatro anos. Benigno inicia uma amizade com Marco, e o ajuda a compreender e lidar com o estado inerte da namorada. Benigno conversa com a mulher inconsciente, lhe conta detalhes de sua vida, resumos das peças de teatro e filmes que assiste, lhe faz massagens para que não se estresse, tudo como se ela estivesse ali e pudesse lhe ouvir, porque “o cérebro da mulher é um mistério, ainda mais neste estado”.

Alicia no filme de Almodóvar

O filme de Almodóvar explora a obsessão amorosa de Benigno por Alicia, um rapaz que nunca se envolveu com mulheres como homem, pois passou boa parte de sua vida cuidando da mãe e vê e Alicia uma forma de suprir a carência. O filme se utiliza de flashbacks para explicar as razões que levaram os personagens até ali. Essas cenas que se intercalam, ajudam o telespectador a compreender o passado e o presente de Marco e Benigno, bem como o futuro das mulheres que fazem parte da vida de ambos.

Fale com Ela é um drama interessante, cuja trilha sonora completa a trama. A canção principal é composta por Tomaz Méndes e interpretada por Caetano Veloso em uma cena que concede verdadeira emoção e significado às palavras, transformando a dor em poesia.

Ficha Técnica

Título: Fale com Ela (Hable con Ella)
Diretor: Pedro Almodóvar
Gênero: Drama
Duração: 113 minutos.
Ano: 2002

Você também pode gostar de:

Tudo sobre minha mãe

%d blogueiros gostam disto: