Arquivo

Arquivo do Autor

Filme “Ted” traz um urso adulto e desbocado

Urso TED e Mark Wahlberg

Fato: a idéia do roteiro inicial não é nenhuma novidade. Você, caro leitor, já assistiu a dezenas de clássicos na Sessão da Tarde que se iniciaram com o desejo inocente do personagem principal ou de alguém muito ligado a ele nesse tipo de filme. Você viu isso em “Quero Ser Grande” (Big, 1988), “Uma Noite Mágica” (Jack Frost, 1998) e até mesmo em “O Mentiroso” (Liar Liar, 1997). No entanto, contrariando a primeira impressão que esse primeiro parágrafo passou a vocês, “Ted” é a realização contrária a todos os desejos que vimos naqueles filmes.

John Bennet é a criança que, em algum lugar do passado, todos nós fomos. Ele é a mesma criança que fomos ao desejar algo que pudesse nos ajudar e enfrentar todos os problemas de nossa infância. O pequeno John desejou apenas um único amigo. O melhor deles. E você, o que desejou ?

Sem semelhança alguma ao tigre Haroldo (Calvin & Hobbes, criado por Bill Watterson), Ted é a personificação desse desejo. Um urso de pelúcia com vontades e trejeitos próprios que decide, inocentemente, se apresentar ao mundo e ao mesmo tempo jurar fidelidade ao garoto John. E o urso Ted, apesar da fama e assédio dos fãs e imprensa, desde então não quebrou a promessa.

Mark Wahlberg e Urso TED

Thunder buddies for life.

Seth MacFarlane acertou em cheio no roteiro e direção de “Ted”. O diretor norte-americano, criador de “Family Guy”, já nos surpreendeu com personagens como Stewie, um garoto de 1 ano com uma personalidade cruel e sádica que faz a vida da família Griffin ser mais conturbada do que o habitual. Mas Stewie, assim como outros personagens juvenis das séries americanas, nunca crescem ou mudam de personalidade.

Já em “Ted”, podemos ver as mudanças em sua personalidade no decorrer dos 27 anos em que a história se sucede. O urso de pelúcia é o reflexo de todas as faltas de expectativas e comprometimentos acumuladas em seu dono, John (Mark Wahlberg), um homem de 35 anos que namora a belíssima e bem sucedida Lori Collins (Mila Kunis) há quatro anos, mas que no entanto não consegue assumir um compromisso sério ou crescer profissionalmente. Sempre que pode, John escapa de seu trabalho para fumar um baseado ou tomar umas cervejas com seu amigo Ted, que o deixa em várias enrascadas e situações constrangedoras para sua namorada.

Lori, cansada da displicência de John, culpa o urso Ted por não deixar o namorado seguir em frente com sua vida, e dessa forma, dividido entre seus dois e melhores companheiros, John é obrigado a decidir qual rumo tomar em sua vida.

“Ted” é muito mais do que uma lição de amizade e companheirismo.

O filme foi muito bem criticado pela gama de humoristas e comediantes ao redor do mundo, mas “Ted” também foi alvo de censura e repúdia por pais e conservadores. Quando o assunto é expôr a estirpe e defeitos da cultura americana, Seth MacFarlane é um gênio. Se Michael Moore é o rei no quesito literário desse segmento, MacFarlane não fica para trás e vem cumprindo muito bem o seu trabalho desde a criação de “Family Guy”, “American Dad” e alcançando agora o público cinéfilo com “Ted”.

Ficha Técnica

Título: Ted (Ted)
Diretor: Seth MacFarlane
Ano: 2012
Gênero: Comédia
Duração: 106 minutos

Reprise do Lollapalooza Brasil no Multishow

Não pôde ir até São Paulo para a 1a edição do Lollapalooza Brasil ? Não fica triste, nós contamos para você: estava foda pra caramba ! Mas para não ficar triste mesmo, o canal Multishow preparou uma programação especial para as reprises dos principais shows do evento:

Band of Horses: 15/abr (Multishow) | 16/abr (Multishow HD)
Arctic Monkeys e Cage the Elephant: 22/abr (Multishow) | 23/abr (Multishow HD)
Jane’s Addiction e TV On the Radio: 29/abr (Multishow) | 30/abr (Multishow HD)
Thievery Corporation e Foster the People: 06/mai (Multishow) | 07/mai (Multishow HD)
O Rappa: 13/mai (Multishow) | 14/mai (Multishow HD)
Manchester Orchestra: 20/mai (Multishow) | 21/mai (Multishow HD)
Friendly Fires: 27/mai (Multishow) | 28/mai (Multishow HD)
Gogol Bordello e Joan Jett: 03/jun (Multishow) | 04/jun (Multishow HD)
Marcelo Nova: 10/jun (Multishow) | 11/jun (Multishow HD)
Foo Fighters: 17/jun (Multishow) | 18/jun (Multishow HD)

Os shows serão reprisados todos os Domingos às 23:30 no Multishow e Segundas-feiras às 23:00 no Multishow HD.

Anote os horários, coloque sua cerveja favorita na geladeira e venha com a gente curtir (novamente) a maravilha que foram esses shows :)

Vida, por Keith Richards

Capa do livro Vida, Keith RichardsQual o valor real de uma medalha de ouro se não existisse a segunda colocação ? Veja bem, não falo sobre rivalidades ou faço pouco caso do segundo colocado, pelo contrário. Na minha opinião, a vida não teria graça alguma se não houvessem dificuldades ou motivos pelos quais devemos batalhar para conquistá-los. Por trás de toda conquista, sempre existirão personagens secundários, mas não menores do que o próprio vitorioso.

Não me refiro apenas ao gato que perseguia o rato ou o Coiote obstinado a alcançar o Papa Léguas. Falo também do China, Batatinha, Catatau e Babalu, que sempre livravam seus respectivos companheiros – Hong Kong Fu, Manda Chuva, Zé Colméia e Pepe Legal – de enrascadas. Mas se os exemplos anteriores não serviram de explicação para esse texto, então troco todos por apenas um nome: Keith Richards.

Em “Vida”, biografia escrita pelo próprio músico, você conhecerá o homem por trás de todas as lendas. E posso adiantar, algumas delas são verdadeiras. Keith Richards escreve, em linhas soltas, destemidas e sem nenhum tipo de preconceito, sobre sua infância em Dartford e o interesse que adquiriu pela música através de seus avós, da primeira guitarra que sua mãe lhe deu e sobre seus músicos favoritos – Billie Holiday, Louis Armstrong, Duke Ellington e Scotty Moore.

Suas histórias são fascinantes e, mesmo que sigam uma linha de tempo, levam o leitor a diversos acontecimentos do seu passado sem tornar a leitura confusa ou sem nexo. Keith quer nos fazer conhecê-lo bem, quase torná-lo um amigo de anos, até que possa nos apresentar Mike Jagger, Ronnie Wood e Charlie Watts. Ele nos faz entender sua paixão pela música e trilhar pelos seus mesmos passos até os Rolling Stones.

“Essa é minha vida. Acredite se quiser, eu não esqueci de nada.”

Eu diria que, como em sua guitarra, Keith afinou as palavras em sua escrita de uma maneira própria. Modificada, não distorcida. Intrigante ao seu modo, mas sem deixar a sonoridade ferir nossos ouvidos. Direto, realista e transparente. Ame ou odeie, a verdade está escrita em todas suas páginas.

“Mas se você quer chegar ao alto, precisa começar de baixo, do mesmo jeito que tudo mais. Como gerenciar um puteiro.”

Escritor, compositor e pirata. Keith Richards não é apenas um músico, artista ou guitarrista por trás de uma banda. Ele é escoteiro, amante do róque, fã apaixonado, ex-viciado e possuí uma relação de amor/ódio com o vocalista da sua própria banda. Keef – como sua mãe costumava lhe chamar – é a concretização de um sonho que se tornou realidade. E diferente dos Beatles, esse sonho ainda não acabou.

“Você tem os Beatles. Mamães e papais amam os caras. Mas você deixaria sua filha se casar com uma coisa daquelas ?”

Ficha Técnica

Título: Vida
Autor: Keith Richards
Editora: Globo
Ano: 2010
Gênero: Biografia
Número de páginas: 672

Categorias:Livros Tags:,

O novo single do The Subways é uma festa !

O álbum Money and Celebrity só será lançado em Setembro desse ano, mas o The Subways liberou em sua página o novo single – It’s a Party! – para download. Basta você cadastrar o endereço de seu e-mail e um link para confirmação será entregue em sua caixa postal. Simples assim !

Apesar de recomendarmos o download no website da banda, para apoio da causa, disponibilizamos também a faixa na íntegra aqui no blog. Então escute por aqui e corra para fazer o seu download:

 

Ficha técnica

Nome: The Subways
Gênero: Rock Alternativo
Site: Website | MySpace
Origem: Inglaterra (Welwyn Garden City)

As quatro estações

Dentre as coisas boas da vida, no meu top list, se encontram a música, fotografia e filmes. Não necessariamente nessa ordem, afinal, não é a ordem das batatinha que alteram o sabor da maionese. Mas ao juntar esses elementos em um único segmento, o resultado é um filme baseado nas lembranças e momentos específicos de nossas vidas.

Foi pensando dessa forma que a Gnarly Bay Productions, Inc. criou uma série baseada nas quatro estações do ano, em uma produção independente feita a partir de câmeras fotográficas da Canon, onde em cada estação são vistas as lembranças do produtor e sua vida.


outono.
Trilha sonora: produção independente


inverno.
Trilha sonora: The Secrets Of Marindahl (Rosco Wuestewald)


primavera.
Trilha sonora: Mana (Xavier Rudd)


verão.
Trilha sonora: Spring (Noah and the Whale)

Categorias:Filmes Tags:

Walk, o Foo Fighters em um dia de fúria

Wasting Light, como já dissemos aqui, é a ponta do iceberg que mostra o retorno de Dave Grohl e sua banda. E na minha opinião, o novo álbum pode ser considerado um dos melhores da carreira do Foo Fighters. Prova disso é o retorno de algo que era característica absoluta do Foo Fighters e que não víamos já há algum tempo: a criatividade na produção de seus videoclipes.

Estou falando dos devaneios de Dave Grohl em Everlong ou sobre o vôo alucinógeno com Jack Black em Learn To Fly. Sem contar nos clássicos My Hero, onde banda toca dentro de uma casa em chamas durante o resgate heróico do personagem, ou Walking After You que mostra um lado mais romântico na atuação do vocalista.

E após alguns videoclipes, não menos significativos ou de sucesso, o Foo Fighters traz de volta toda essa criatividade em sua mais nova produção, Walk, que faz uma paródia de Um Dia de Fúria (Falling Down, 1993) com Michael Douglas.

O resultado você confere abaixo:

 

E agora, me dêem licença que vou lá curtir uma playlist do Foo Fighters :)

Total: From Joy Division to New Order

Após os 31 anos do suicídio de Ian Curtis – vocalista do Joy Division – foi finalmente divulgada Hellbent, a primeira faixa de Total: From Joy Division to New Order, uma coletânea das melhores faixas das duas bandas em sua trajetória musical.

Você confere também a tracklist da coletânea, que será lançada no dia 6 de Junho:

1. Transmission (Joy Division)
2. Love Will Tear Us Apart (Joy Division)
3. Isolation (Joy Division)
4. She’s Lost Control (Joy Division)
5. Atmosphere (Joy Division)
6. Ceremony (New Order)
7. Temptation (New Order)
8. Blue Monday (New Order)
9. Thieves Like Us (New Order)
10. The Perfect Kiss (New Order)
11. Bizarre Love Triangle (New Order)
12. True Faith (New Order)
13. World In Motion (New Order)
14. Fine Time (New Order)
15. Regret (New Order)
16. Crystal (New Order)
17. Krafty (New Order)
18. Hellbent (New Order)

Observação: a imagem acima é meramente ilustrativa, pois ainda não foi oficializada a capa que está sendo divulgada pela internet.

Categorias:Música Tags:
%d blogueiros gostam disto: